Projeto Escolas em Paz

Após o sucesso do projeto piloto realizado em 2014, junto à prefeitura de São Caetano, o Instituto Awake Love Action, abriu alguns cursos para formar facilitadores multiplicadores para com o projeto Escolas em Paz. O pilar Narração de Histórias, como uma ferramenta de autoconhecimento, capaz de transmitir valores e auxiliar os alunos a integrarem e superarem desafios por meio dos contos, contou com a experiente narradora de histórias Maria Elisa Bernal junto com a habilidosa Fernanda Rivitti, para a criação do curso de formação. Ambas já haviam realizado o projeto em São Caetano e tinham pleno conhecimento dos desafios para formar professores.

Éramos 24 na turma. Com essa bagagem entregue por elas, sob a coordenação de Ana Silvia Di Lorenzo Paciullo e Beatriz Siqueira, uma parte da turma formou um grupo de estudos, o qual durante o ano todo de 2015 se reuniu para compilar e formatar um novo curso que pudesse ser multiplicado Brasil a fora e com isso atender outros estados com o projeto.

No ano seguinte, fui convidada a trabalhar com a Bia em parceira direta para gestão do conteúdo, e coordenação do novo curso que havíamos elaborado. Tivemos a Adriana Fogagnoli como assistente e Tania Medrano, Prem Suveda (Otta), Prem Kheli (Maria Flávia Nunes), Renata Volpato (http://florescerdoclown.blogspot.com/), Pamela de Lima Ferreira como facilitadoras além de nós.

Durante 2016, o programa contou com 8 encontros mensais de 8 horas de aula cada. O conteúdo abrangeu técnicas de narração de histórias, o desenvolvimento da criança, arte, música e atividades sobre os valores do instituto. Para completar as ferramentas oferecidas por nós, tivemos facilitadores convidados, os quais trouxerem conhecimentos específicos e complementares. Fernada Gusso  trouxe brincadeiras e dança e a Dra Ana Alice Dmitruk de Campos nos conduziu pelo desenvolvimento da criança a partir dos olhares da Antroposofia e de Winnicott.

Pessoalmente facilitei 3 oficinas as quais venho trabalhando há alguns anos pelo programa Ouvir Imagens. Levei para o grupo as conexões que precisamos para o despertar do narrador interno, as revelações que recebemos ao fazer bonecas e como integramos os ciclos vida-morte-vida.

Trabalhar junto com diferentes contadores de histórias e seus talentos gerou uma fusão espetacular de conhecimentos e isso foi a força matriz da formação da segunda turma de narradores de histórias do Instituto Awaken Love.

Notícia sobre este projetos:  Atibaia Connection e Maxpress